Em algum dado momento da vida eu passei a agir como se fosse um verdadeiro crime resolver ficar parada. Só ali, querendo relaxar.



Parece que parar era algo muito errado e, desde então, mesmo que você me veja ali, imóvel em frente a uma tela, a minha cabeça está funcionando freneticamente naquele mesmo instante pra me lembrar o quão fracassada eu serei se não estiver preocupada em resolver e riscar todas as minhas tarefas da agenda naquele dia.

"Ah, tu não vai conseguir terminar aquilo ali até a hora de deitar", "eu não acredito que tu tá te divertindo vendo um vídeo no YouTube ao invés de finalizar aquela lista infinita de exercícios da tua aula de Português na faculdade", "tu viu o tanto de coisinha que tu tinha que ver naquela agenda enquanto tu está escutando uma musiquinha, mesmo depois de ter resolvido em 1 dia quase metade das tarefas de todo esse feriado???", "Tá feliz porquê? Tu já viu o tanto de coisa que falta pra esse semestre poder acabar???"

Por que isso? Pq é tão ruim parar? Pq eu não consigo me sentir bem por estar vendo alguma coisa que me faz descansar ou sorrir? Pq eu sempre tenho que estar no modo 'sou adulta séria, só procuro novos empregos e resolvo coisas da faculdade'?

Porra nenhuma! Isso é tudo que eu menos gosto de ter que fazer na vida e, no entanto, é assim que mato meus minutos enquanto me sinto muitas vezes inútil e vejo o tempo passar.

Tá erradíssimo isso aí e eu nem sei como raios esse ano eu quase pude contar as vezes em que derramei lágrimas que não fossem por séries ou filmes. Logo eu, a cachoeira nos olhos.

Não era pra ser assim, até pq não tem nada errado em querer fazer bem pra si. Já tava passando da hora, se a gente fosse pensar.

Alguma coisinha tem que ser feita. E, sobre isso, sim: não pode parar.


Deixe um comentário

Que tal deixar um comentário bem maneiro aí?