Fonte

Beleza Carina, espero que tu esteja lendo isso em 2019 (e tu estará, pq depois que esse post for publicado eu vou criar um email-lembrete no Future.me pra te avisar disso). Aqui é a Carina de 2 anos antes e a gente tem que conversar de umas paradas.

Pois então, eu tô te escrevendo em julho de 2017 e eu imagino que tu lembre de todas as paradas bizarras que te trouxeram até aqui. Acho bem difícil isso, mas, se não lembrar, puxa pela memória, pq eu não vou ser a mensageira das trevas que vai te lembrar. Anyway, deixa eu continuar.

Esse ano tu voltou pra faculdade e no exato momento em que a gente (eu e você, que é eu mesma, mas deixa pra lá) está, tu te matriculou numa quantidade tal de disciplinas para o semestre que vem que faz com que em 2018 falte só mais 8 disciplinas pra tu te formar. Eu tô te escrevendo isso hoje pq, pelos meus cálculos, daqui exatamente 2 anos tu vai ter acabado de acabar a faculdade. 

Eu espero de verdade que você (que também sou eu) tenha conseguido, pq tu merece de verdade ter finalizado essa etapa e ter vencido essa realização na tua vida. Eu sei disso e espero que dois anos depois tu ainda saiba disso tudo também.

Eu escolhi te escrever hoje também pq (no momento em que te escrevo) é sábado e na segunda dessa semana que tá no fim a gente conseguiu começar uma dinâmica muito saudável pra nossa própria mente. Ainda não paramos de falar sozinhas pela casa, mas já conseguimos parar de falar em voz alta sobre coisas e pessoas que nos fizeram mal. No primeiro e segundo dia que tu começou a fazer isso, aliás, sentiu uma paz verdadeiramente enorme e até estranhou sentir tudo isso.

Parece que a gente não sabia o que era ter paz e, literalmente, da noite pro dia passamos a sentir isso. Tu é foda, mina. Nós somos. E eu sinceramente espero que dois anos depois esse comportamento tenha continuado e que tu tenha parado de gastar tuas palavras em voz alta com o que não merece tua bela voz (que hoje em dia ainda não canta maravilhosamente, mas é a voz que dá vida a umas tiradas ótimas, pq tu é engraçadíssima e sabe disso!).

Hoje em dia a gente tem um milhão de planos pra quando esses dois anos passarem e eu for o que você é hoje - aí em 2019. Até ter ganho na loteria tu sabe que tá nessa lista - pq já sabe certinho o que iria comprar com o prêmio. Eu não tenho como saber se essa parte aconteceu mesmo, mas seria daoríssima se a gente tivesse dado um jeito.

A gente finalmente começou a olhar pra si mesma de uma maneira mais delicada, justa e amável e passou a ter plena certeza de que o que somos e como estamos hoje é a melhor versão que poderíamos ter e estar - espero que 2 anos depois tu saiba bem o que eu estou querendo te dizer.

Em julho de 2019 tu vai estar há 3 meses de fazer 26 anos. VINTE E SEIS, minha filha. Me diz se nesse meio tempo tu finalmente achou um salão que fizesse no teu cabelo aquela coisa linda e roxa que tu tentou em janeiro de 2017, mas que a cabeleireira só te fez perder 6 horas da vida mesmo (antes de tu acostumar com as mechas e ter amado em seguida). E tatuagem, já fizemos? Hoje em dia tu tem em mente ideia pra 5 desenhos diferentes e já sabe até em que parte do corpo quer tatuar. Isso aconteceu? Se sim, foi naquele estúdio massa que tu queria ir?

Daqui de 2017 pra aí tu foi em mais algum festival de música? Teve 2 Planetas Atlântida nesse meio tempo, tu foi em algum? Tem mais mil festivais pra te perguntar (e a Shakira vai tá no Brasil em 2018), mas vou deixar a pergunta só pra esse que é aqui no estado mesmo. Me fala, guria.

Ah, e a cidade? Se tu terminou a faculdade por agora, ainda deve tá na mesma cidade que a gente nasceu, né? Mas isso vai continuar ou tu já pensou em alguma coisa?

Que séries tu tá assistindo? Especificamente hoje tu terminou a terceira temporada de Unbreakable Kimmy Schmidt e a 10ª de TBBT. Tu ainda tem que terminar The Get Down (mesmo sabendo que a continuação foi cancelada), ver o último ep. da primeira temporada de Mr. Robot e toda a segunda temporada dele e seguir vendo Friends quando te der vontade. Esses dias tu terminou a terceira temporada deles. Assistir Friends é uma das melhores coisas que tu faz por ti mesma.

Esse ano tu finalmente viu o resto de Breaking Bad e chorou feito uma criança no fim - mas ainda não teve coragem de assistir o ep. alternativo para o final de HIMYM e nem a outra metade de Black Mirror (pq tu é medrosa demais pra isso e foi vendo os episódios aleatoriamente sem seguir a ordem das duas temporadas). Stranger Things voltará 1 dia depois do teu aniversário aqui em 2017, tu até achou engraçado e brincou que era teu presente.

Hoje em dia tu faz freelas. Geralmente é coisa de gerenciamento de conteúdo pra redes sociais e, mesmo com todas as reflexões sobre emprego, é o tipo de trabalho que tu adora realizar pq é home office (o único modelo de trabalho que tu considera ok na essência). Essa coisa de emprego é algo que eu realmente queria saber como é que tá em 2019.

Lembra que quando tu trabalhava na locadora de dvd's tinha um filme que falava que o mundo ia acabar em 2019? Pois bem, tamo aí em 2019: pelo amor de deus tenha boas notícias pra mim.

Voltando à faculdade (ou o fim dela): A tua monografia foi mesmo sobre o tema que tu tinha pensado antes mesmo de ir da Psicologia pra Fotografia e da Fotografia pro Jornalismo? A tua máquina de escrever, de alguma forma, contribuiu com isso? E a música da formatura, tu decidiu qual delas ia ser pra tua entrada triunfal até o caminho pra pegar o diploma? Ao longo dos anos a gente teve muitas ideias pra isso, né? Queria muito saber qual que tu escolheu.

Eu queria muito te perguntar de viagens também, pq até então tu só recebe email com dica de local pra se hospedar pelo Airbnb. Não sei como é que tá aí hoje, mas a gente aqui em 2017 tem sonhos, minha filha. Me ajuda a te ajudar.

Questões rápidas: Gaita, banjo, viola e esquilo ou mini coelho: Tu sabe o que significa. Alguma delas aconteceu? Não me decepciona.

Beleza, eu sinto que essa não vai ser a única carta que eu vou escrever pra ti ao longo dos tempos, mas vou pensar bem no que vou te perguntar, não se preocupa. Eu lembro bem o desastre que foi receber por email e ler em 2016 uma carta que escrevi pra eu mesma no final de 2015. Que erro, minha filha, lembra que merda de sensação que foi? Louco como a nossa cabeça muda de um ano pro outro. Tanto que a minha vontade era voltar até 2015 só pra xingar a nossa versão que escreveu aquela carta. Péssima ideia. Vou ser mais sensata na próxima.

É bom que esse blog ainda exista daqui 2 anos pra tu poder me responder, mas de alguma forma me dê essas respostas. Eu tô preocupada com o que a gente vai ser e como vai estar em 2019. Feliz formatura pra ti, essa desgraça finalmente acabou!

Espero que tu esteja feliz (e saudável!) e que tenha mil coisas boas pra me contar.
Senão eu vou dar nessa tua cara.

Tu é foda, mina. Cuide-se. ♥

6 Comentários

  1. Que coisa mais linda! <3

    Tô gostando de te ver melhorando!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ai Jaque, muito obrigada!
      Também estou gostando de ver essa minha tentativa de nova onda de pensamentos! ^^

      Excluir
  2. Em 2019 eu quero estar aqui pra ver essa resposta!
    Adorei a ideia e acho que vou escrever uma carta pra mim também!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu quero demais saber o que eu mesma terei a me dizer daqui 2 anos também, Cássia! shaushaushasuahs

      Faça sim, que eu também quero ler! ^^

      Excluir
  3. Também quero voltar aqui em 2019 e ler a resposta, e espero que você também forme e realize seus objetivos. Já escrevi alguns e-mails para mim no future.me e é uma surpresa e emoção tão grande rs.

    abraços
    www.larydilua.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu também espero tudo isso, Laryssa!
      O Future.me costuma causar um mix de sentimentos pelo visto! haushaushsush

      Obrigada pelo teu comentário! ^^

      Excluir

Que tal deixar um comentário bem maneiro aí?